trombose venosa arterial

Trombose venosa e arterial: entenda a diferença

O objetivo desse artigo é levar o leitor a entender a diferença entre trombose venosa e trombose arterial, além de conhecer os riscos e o tratamento para cada uma.

Você sabe o que é trombose?

Antes de tudo, entendamos o que é trombose. Trata-se de um evento decorrente da formação de coágulos nos vasos sanguíneos.

A formação de coágulos, ou trombos, é um processo natural do organismo humano. Trata-se de uma defesa contra a perda de sangue excessiva, que pode levar à morte.

Quando o indivíduo sofre um corte, a reação é o sangramento, mas logo o organismo reage através do sistema de coagulação. As plaquetas convergem em direção ao ferimento, onde formam o trombo, evitando que o sangramento continue.

Não havendo mais essa necessidade, o trombo se dissolve, voltando ao normal. Alguns indivíduos, no entanto, podem possuir distúrbios que levam à formação de trombos espontaneamente, sem que tenha havido sangramento. Eventualmente, fragmentos desses trombos se desprendem e são levados pela circulação, podendo afetar diversos órgãos e levar até mesmo à morte ou à amputação de membros.

Quando os trombos se instalam nos pulmões, chama-se embolia pulmonar, que é a obstrução dos vasos pulmonares. Podem ser responsáveis, também, por casos de isquemia cerebral.

Entre os fatores de risco para trombose estão a imobilidade prolongada, os longos períodos com movimentação limitada, as terapias de reposição hormonal, as varizes, o uso de anticoncepcionais, o fumo, a predisposição genética, a idade avançada,o colesterol alto, o sedentarismo,  a obesidade entre outras.

Diferença entre trombose venosa e arterial

O próprio nome já define bem a diferença. A trombose venosa é aquela que ocorre nas veias e a arterial nas artérias. As artérias saem do coração para levar nutrientes e oxigênio aos tecidos. As veias fazem o fluxo contrário e leva o sangue de volta ao coração para que o sangue possa ser novamente bombeado para o corpo.

A trombose venosa acomete em 90% dos casos os membros inferiores e tem como público preferencial as pessoas com idade avançada, com problemas genéticos, usuárias de anticoncepcionais, fumantes ou acometidas por enfermidades como tumores, insuficiência cardíaca, traumatismos, infecções graves, etc.

Já no caso da trombose arterial, as maiores vítimas são diabéticos, hipertensos e fumantes. A trombose arterial é mais perigosa que a venosa, pois acarreta a falta de sangue nos tecidos. Sem nutrientes e oxigênio, o indivíduo pode desenvolver gangrena dos tecidos, o que pode levar à necessidade de amputação do membro.

A trombose venosa pode levar à embolia pulmonar e à morte e a trombose arterial pode levar a perda de membros e à morte também.

Como evitar e tratar?

O tratamento é feito à base de medicamentos anticoagulantes, que reduzem o risco, a reincidência e a ocorrência de sequelas.

Mais importante que o tratamento, no entanto, é a prevenção, combatendo os fatores de risco, sendo a principal ação recomendada a prática regular de exercícios físicos.

Além disso, os usos de meias de compressão durante viagens longas, evitar ficar muito tempo imóvel, e consultar o médico regularmente fazem parte da prevenção da trombose venosa.

Agora que você já sabe a diferença entre trombose venosa e arterial, cuide-se.

Quer saber mais?Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como médico cirurgião vascular e endovascular em Andradina!

Comentários
Dr. Fábio Aprigio

Posted by Dr. Fábio Aprigio